Teste Drive do Windows XP Mode (XPM) para Windows 7 Release Candidate

terça-feira, 5 maio 2009 @ 2:50 PM Deixe um comentário

Hoje, além de estar disponível para download o Windows 7 Realease Candidate, também está disponível o novo produto de virtualização para desktops, o Windows Virtual PC Beta. Ele é um recurso do Windows 7 Professional, Windows 7 Enterprise e Windows 7 Ultimate, com a capacidade de rodar múltiplos ambientes como Windows XP Mode em um desktop Windows 7.

Se observarmos a imagem ao lado, pode-se pensar que é uma brincadeira sem graça esta rodando o Internet Explorer 6 no Windows 7, ou estar usando o recurso RemoteApp do Terminal Service do Windows Server 2008. Pois, não é.

O produto consiste de duas partes, primeiramente o Windows Virtual PC onde é instalado o Windows XP SP3, Windows Vista SP1 e Windows 7 em um ambiente virtualizado como na ultima versão do Virtual PC 2007. Depois de instalado será possível facilmente instalar e rodar as máquinas virtuais.

Na segunda parte que é há de mais fantástico. Temos o Windows XP Mode ou XPM que é um recurso opcional para usuários Windows 7 Professional, Entreprise e Ultimate, onde será possível ter um ambiente onde os usuários possam rodar, de forma transparente, suas aplicações diretamente do desktop. Esta aplicação que estará instalada na máquina virtual estará disponível no menu iniciar para o usuário.

O recurso XPM usa alguns recursos do RDP (6.1+) para permitir aplicações virtuais. Ou seja, Aplicações Remotas e Publicação de Aplicações.

Para publicar uma aplicação o XPM simplesmente monitora as aplicações e componentes instalados no Windows XP virtualizado. E, quando detecta uma aplicação, este componente lista o atalho desta aplicação no Menu Iniciar do Windows 7 e Virtual Applications.

Quando o usuário necessita de uma aplicação que esta dentro da máquina virtual, o usuário clica no link disponibilizado no Menu Iniciar onde será acionada a máquina virtual Windows XP onde esta a aplicação e em seguida a aplicação é executada dentro da máquina virtual e a janela da aplicação é entregue ao Windows 7 no desktop do usuário.

O produto ainda suporta, depois de instalado os componentes de integração, o redirecionamento para pastas de documentos, música e vídeo locais; e o uso de dispositivos USB como impressoras e scanners, memória flash e drives externos, câmeras digitais, SmartCards e muito mais.

Este recurso será uma excelente alternativa para quem desejar migrar de Windows XP ou Windows Vista para o Windows 7 e uma perfeita alternativa para aquela aplicação que o fabricante não codificou para Windows Vista, e excelente solução para virtualização de desktop.

Os requisitos mínimos estão abaixo, e o produto esta disponível em 32 bits e 64 bits neste link onde será necessário baixar o Windows Virtual PC e Windows XP Mode.

  • Processador de 1 GHz de 32 bits ou 64 bits;
  • Processador com AMD-VT ou Intel® VT habilitado;
  • Mínimo de 2 GB de memória;
  • Mínimo de 15 GB de espaço em disco por ambiente virtualizado.

Jonildo Santos
MCT/MCITP

Categorias:Virtualização

Release Candidate do Windows 7 disponível!!!

terça-feira, 5 maio 2009 @ 10:01 AM Deixe um comentário

No post anterior, comentei que o Release Candidate do Windows 7 estaria disponível no dia 5 de maio, hoje. E, como de fato ocorreu!

O Release Candidate será a ultima versão disponibilizada pela Microsoft antes do lançamento do produto, e está disponível apenas nos idiomas inglês, alemão, espanhol, japonês e francês. Neste build não será necessário correria, já que ela estará disponível para download até julho.

Fique atento a data de expiração do Beta e do RC, e instalar um versão válida antes que expire. O Windows 7 irá notificá-lo quanto a expiração e duas semanas depois a máquina irá desligar a cada duas horas. O Windows 7 Beta irá expirar em 1 de Agosto de 2009, e o processo de a cada duas horas desligar a máquina irá iniciar em 1 de julho de 2009. O Windows 7 RC expira em 1 de junho de 2010, e o processo de a cada duas horas desligar a máquina irá iniciar em 1 de março de 2010. Em ambos os casos, será necessário instalar o PC com o novo sistema operacional e reinstalar todos os programas e dados de teste.

Embora o Windows 7 faça um menor uso de recursos de hardware que o Windows Vista, as especificações mínimas recomendadas para instalação são basicamente as mesmas:

  • Processador de 1 GHz de 32 ou 64 bits ou superior;
  • 1 GB de memória do sistema ou mais;
  • 16 GB de espaço disponível em disco;
  • Suporte a elementos gráficos DirectX 9 com 128 MB de memória (para habilitar o tema Aero);
  • Unidade de DVD-R/W.

O Windows 7 Release Candidate tem aproximadamente 2,5 GB de download e está disponível neste link. Para informações quanto aos seus recursos, veja o post anterior.

Jonildo Santos
MCT/MCITP

Categorias:Windows 7

Windows 7: Mais do que Impressões!

quarta-feira, 29 abr 2009 @ 11:53 PM 1 comentário

Sendo um dos beta testers oficiais do Windows 7 venho avaliando o produto desde o inicio do programa de avaliação. Dentre as builds que avaliei ficou clara a excelente evolução no desenvolvimento do produto. Seja em 32-bits ou 64-bits, em todas as builds, não tive problemas durante a instalação. “É O WINDOWS BETA MAIS ESTÁVEL E MAIS PERECIDO COM O PRODUTO FINAL”. Neste momento já estou usando o release candidate em português (PT-BR).

De lá para cá foi possível ver claramente que a principal idéia por trás do desenvolvimento do Windows 7 é trazer novos e importantes recursos, melhorar as áreas que os usuários reclamavam com relação a desempenho e experiência do usuário, e principalmente, obter uma interface mais simples, limpa, fácil de controlar e com um acesso rápido ao que interessa.

No novo sistema operacional, dentre o novos recursos, já era previsível serem incorporados ao produto o Internet Explorer 8, Windows Search 4 e PowerShell V2. Portanto, segue uma visão mais detalhada de outros recursos nas sessões abaixo.

Segurança e Mobilidade

No geral, para o usuário, criptografia soa como burocracia, o que é perfeitamente compreensível já que nas versões mais antigas do produto a segurança atendia apenas as necessidades dá época. Dessa forma, para que essa impressão seja mitigada, processos devem ser redesenhados para que o usuário mude essa percepção.

Neste sentido, no Windows 7 vem incorporado o conceito de BitLocker to Go (proteja e use – usado para criptografar volumes e protegê-lo contra a perda e o roubo de informações) que tornará a criptografia de volume mais simples. Nela será possível criptografar dispositivos de armazenamento removíveis e possibilitarão o bloqueio, através de políticas de grupo, os dispositivos que não possuam criptografia.

No escopo de melhor mobilidade, o Windows 7 em conjunto com o Windows Server 2008 R2, trás duas novas tecnologias muito bem-vindas, o Direct Access e o BranchCache, que reduzirá significativamente a complexibilidade de acesso remoto e a arquivos da rede corporativa. O Direct Access proverá um ambiente seguro e transparente aos recursos da rede corporativa sem a necessidade do uso de VPN (virtual private network). No recurso BranchCache ao usuários em escritórios remotos terão maior flexibilidade no acesso a arquivos remotos.

Economia de Energia

Fortalecendo o conceito de sustentabilidade, o Windows 7 vem com novos recursos de economia de energia, e otimizando os já introduzidos no Windows Vista.

Dentre as funcionalidades introduzidas nessa área, a suspensão seletiva de energia é a mais engenhosa. Ela implementa o C-state que permite reduzir seletivamente o consumo de energia de dispositivos USB não usados.

Especificamente para notebooks, foi introduzido o controle de brilho do monitor de LCD que pode reduzir em média 20% do consumo de energia desses dispositivos.

Experiência do Usuário

Em pesquisas utilizando o Customer Experience e coletando feedbacks ao redor do mundo, a Microsoft vem continuamente avaliando à usabilidade do Windows. E, com base nessas pesquisas, metas com relação ao design foram introduzidas visando uma interface simples, limpa, fácil de controlar e com um acesso rápido ao que interessa.

Entre as nova metas de design, esta sendo introduzido a Super TaskBar que trás melhor gerenciamento de janelas e reduz sensivelmente a quantidade de cliques para chegar a uma aplicação ou ação desejada pelo usuário. Desde o lançamento do Windows 95, essa é a maior mudança com relação a TaskBar.

Fortalecendo sua identidade e aperfeiçoando a experiência do usuário, o Windows 7 trás novas funcionalidades na transição de janelas Aero Peak e Aero Peak + Alt Tab.

Outra melhoria que é largamente usada, mas que muitas vezes pouco perceptível, é o High DPI. No High DPI foram introduzidas melhorias onde os usuários poderão usar monitores de diversos tamanhos sem perda de definição, sem reboot do sistema operacional, sem deformação da imagem ou com pixies exibidos incorretamente.

O novo Remote Desktop impressionará usuários remotos. Ele trás agora suporte ao Flip 3D, Aero Glass, Aero Peak, DirectShow, a HD Vídeo (1080p), DirectX 2D, DirectX 3D 10.1 e a áudio bi-direcional. Com a adição desse suporte o usuário terá impressão de estar usando a máquina localmente.

Entre outros recursos, vale ainda citar a nova calculadora, novo Paint e novo WordPad, que agora possui novo design. E, finalmente o Windows Touch, onde com um simples toque, tornará o Windows 7 ainda mais simples e dinâmico de usar.

Multimídia

Dentre os desafios que os usuários enfrentavam na reprodução de áudio e vídeo, certamente o suporte a outros formatos pelo o Windows Media Player era um dos mais solicitados.

Pensando nisso o Windows Media Player e Windows Media Center passa a suportar codecs como H.264, MPEG4-SP, Divx/Xvid, MJPEG, DV, AAC-LC, AAC-HE onde será possível reproduzir arquivos MP4, MOV, 3GP, AVCHD, ADTS, M4A, DVR-MS, WTV. Além disso, em sua versão 12, o Windows Media Player esta muito mais leve e simples de usar.

Outro recurso introduzido é o Remote Media Experience que permitirá reproduzir um arquivo de áudio, vídeo e imagens em um computador remoto ou XBOX 360 dentro da mesma rede.

Além disso, vale ainda destacar Remote Media Streaming que permitirá o usuário acessar seu conteúdo de áudio e vídeo remotamente.

Gerenciamento e Manutenção

Quando o assunto são testes, o que mais incomoda os profissionais da área de suporte é a falta de recursos.

O Boot através de VHD (Virtual Hard Disk) trará novas possibilidades para ambientes em produção e de testes,  onde será possível instalar e iniciar o Windows 7 ou Windows Server 2008 R2 através de VHDs.

O Windows 7 em conjunto com o Windows Server 2008 R2, possui o recurso AppLocker, com ele teremos um melhor controle de quais usuários ou grupos podem rodar uma aplicação especifica dentro da organização o departamento. Usando o AppLocker, será possível criar regras onde será permitido ou não executar uma determinada aplicação.

Além disso, o Windows 7 passa a ter também suporte ao Windows Recovery Enviroment incorporado, o que reduzirá o esforço na recuperação e manutenção do sistema.

Desempenho

No atual estágio de desenvolvimento do produto, o tunning ainda não foi realizado e já pode-se perceber que o consumo de memória será ligeiramente menor em comparação com Windows Vista, algo em torno de 512 MB logo após a sua instalação, e em máquinas onde os recursos Aero, Glass e Windows Touch estão desabilitados poderemos perceber o consumo abaixo de 196 MB memória iniciais.

Portanto, em máquinas com no mínimo 512 MB de memória, as edições do Windows 7 Starter e Home Basic estão mais do que prontas para serem instaladas.

Migração

Uma das grandes preocupações do time de produto com relação à implantação do Windows 7 em um hardware já existente, é a compatibilidade de drivers e dispositivos, e antigos softwares.

Dessa forma o Windows 7 foi desenvolvido para, em geral, suportar os mesmos drivers dos quais já eram suportados pelo Windows Vista. Portanto, no geral, teremos um caminho com menos obstáculos no processo de migração do Windows Vista para o Windows 7 já que podemos esperar a suportabilidade dos mesmos drivers e dispositivos.

Além disso, o novo Windows XP Mode (XPM) do Windows Virtual PC suportado no Windows 7, trará mais flexibilidade e transparência aos usuários em cenários onde determinadas aplicações não são compatíveis ao serem executadas dentro do novo sistema operacional. No XP Mode será possível, de forma transparente para o usuário, publicar uma aplicação, instalada em uma máquina virtual local Windows XP, no Menu Iniciar.  Este recurso estará disponível para usuários do Windows 7 Professional, Enterprise e Ultimate. No exemplo ao lado na imagem ao lado podemos ver o Internet Explorer 6 junto com o Internet Explorer 8 no Windows 7. Mais informações veja também este post.

O produto esta com lançamento oficial previsto para inicio do ano fiscal de 2010. Ou seja, depois de junho de 2009. Quando disponibilizado para o público, o produto virá nas seguintes edições:

  • Windows 7 Starter: Continuará sendo uma versão muito mais leve e de baixo custo do sistema destinado para usuários que estão iniciando no uso de um computador. Ele virá sem recursos como o Glass, Aero, Windows Touch e outros.
  • Windows 7 Home Basic: Continuará igualmente os seus antecessores “Home Basic”, esta versão deverá ser uma das mais “enxutas” do Windows 7 que é destinado para grande maioria dos usuários domésticos.
  • Windows 7 Home Premium: Destinado a uma outra parte dos usuários domésticos, e vem com o Media Center. Entretanto, carece de recursos como o desktop remoto, backup avançado e central de mobilidade.
  • Windows 7 Professional: Esta é a versão onde sairá a nomenclatura business e entra a professional novamente, que apesar de atender a maioria do mercado corporativo,  não possuirá alguns recursos como o BitLocker, Direct Access e pacotes de idiomas.
  • Windows 7 Enterprise: É a destinada a usuários corporativos e licenciada somente em contratos de volume. Ele possui todos os recursos que não estão presentes no Windows 7 Professional.
  • Windows 7 Ultimate: Continuará sendo a versão mais completa e destinada a usuários entusiastas.

Quando iniciei este post, o time de desenvolvimento do Windows 7 estava concluindo as correções de bugs já identificados pela comunidade para estabilizar o produto e assim liberar o release candidate (RC) que será a ultima versão antes do seu lançamento.

Neste momento o release candidate do produto já esta pronto! E, amanhã, 30 de abril, estará previamente disponível, para testes e avaliação, aos  assinantes do TechNet Plus e do MSDN nos links abaixo (apenas em poucas linguagens):

Sendo que, dia 5 de maio, será disponibilizado para o público através do Customer Preview Program, o download do Windows 7 também em poucas linguagens.

Jonildo Santos
MCT/MCITP

Categorias:Windows 7

II Bienal de Tecnologia do Rio Grande do Norte em Natal

domingo, 19 abr 2009 @ 9:15 PM Deixe um comentário

Hoje encerrou-se a II Bienal de Tecnologia da Informação do Rio Grande do Norte/Natal, que ocorreu no Shopping Orla Sul de 16 a 19 de abril com o apóio de diversas empresas locais.

Em sua estrutura o evento contou com 2 auditórios, destinados a palestras profissionais e de informação ao público geral, 20 stands destinados expositores e patrocinadores. Entre os palestrantes convidados, além de mim, o evento contou com o conhecimento do Ramon Durães (MVP), Fernando Oliveira (SENAC), Gleber Júnior (MSP), Rodrigo Jorge, Rodrigo Siqueira, Vladmir Magalhães e muitos outros.

Durante os 4 dias de evento houve a participação de mais de 2000 pessoas em 46 palestras dos mais variados temas, sendo que 24 dessas palestras eram voltadas para o público profissional norte-rio-grandense ávidos por informação. Além disso, tivemos mais de 6000 pessoas circulando e visitando durante todo o evento os diversos stands onde estavam em exposição tecnologias WiFi, 3G, 4G e produtos como Windows 7, XBOX 360, Wii e muitos outros.

No primeiro dia do evento ministrei palestras sobre Virtualização com o Hyper-V e Visão Geral do Windows 7, para mais de 150 profissionais, estudantes e entusiastas na área de tecnologia. No segundo dia, com aproximadamente o mesmo número de pessoas, ocorreu um “repeteco” exclusivo para quem não pode estar presente anteriormente. No ultimo dia, em substituição a um palestrante que estava com problemas, ministrei uma palestra sobre Windows Server 2008 para um público de profissionais e estudantes com aproximadamente 50 pessoas. Além disso, durante o evento demonstrei, no stand do SENAC-RN, o funcionamento do Windows 7 e do Hyper-V para parceiros e clientes.

Dentre os temas por mim desenvolvidos, os participantes puderam entender melhor o funcionamento, arquitetura e os benefícios do Hyper-V, esclareceram dúvidas quanto aos atuais e futuros recursos do produto e conheceram as novas funcionalidades do Windows 7 que estão em desenvolvimento.

Enfim, o evento contou com um excelente conteúdo e perfeitamente distribuído, que atendeu aos profissionais e entusiastas de diversas áreas de tecnologia da informação. Em sua essência, o evento contribuiu para disseminar conhecimento, alavancar oportunidades de negócio e fomentar tecnologia dentro da região.

Quem desejar acesso ao conteúdo das minhas palestras pode acessar esta pasta no skydrive.

Jonildo Santos
MCT/MCITP

Categorias:Eventos

Considerações ao Virtualizar Servidores Executando Controladores de Domínio

sexta-feira, 17 abr 2009 @ 11:54 PM 1 comentário

De forma geral, para preservar a integridade do Active Directory de uma queda de energia ou de outra falha, o serviço Active Directory executa gravações unbuffered e tenta desabilitar o cache de disco em volumes onde o banco de dados e os arquivos de log do Active Directory estão hospedados.

Entretanto, quando a estrutura física envolve virtualização, estes recursos não são suficientes para manter a consistência do banco de dados do Active Directory. Seja ele Hyper-V, Virtual Server ou outras soluções de virtualização, as ressalvas resumidas abaixo devem ser consideradas durante todo o planejamento e consolidação servidores com Active Directory:

  • Quando um controlador de domínio é executado em um ambiente virtualizado, não devemos pausar ou salvar o estado do controlador de domínio por longos períodos de tempo.
  • Mesmo usando um ambiente de virtualização, um controlador de domínio do Active Directory requer backups do estado sistema regulares para se recuperar de uma operação acidental, falhas de hardware, falhas de software ou problemas ambientais.
  • Para reverter o conteúdo do Active Directory, devemos sempre usar a restauração do estado de sistema. O Active Directory não oferece suporte outros métodos para reverter o conteúdo do Active Directory.
  • Não deve-se usar sincronização de hora através dos serviços de integração em maquinas virtuais que estão configuradas como controladores de domínio. Em vez disso, deve-se usar o Windows Time Service (W32time).
  • Não deve-se usar differencing disk (VHDs) em máquinas virtuais que estão configuradas como controladores de domínio.
  • Não deve-se usar ou fazer um snapshot de um controlador de domínio.
  • Não deve-se usar o recurso de exportação de uma máquina virtual que esta rodando como controlador de domínio.
  • Não deve-se usar qualquer outro recurso de backup, save state em vez do backup suportado.
  • Dentre os FSMO o emulador primary domain controller (PDC), tem em geral maior carga de trabalho em relação aos demais operations master roles. Portanto, pode-se escolher usar um computador físico como PDC para uma melhor performance.
  • Servidores de Catalogo Global e Exchange: Controladores de Domínio configurados como servidores de catalogo global, pode apresentar cargas de trabalho superiores a outros controladores de domínio na rede. Portanto, por questões de performance, deve-se considerar usar um servidor físico em vez de máquinas virtuais para catálogos globais que prove serviço de diretório para Exchange servers.
  • Para evitar pontos únicos de falha, as mesmas regras que se aplicam a um controlador de domínio que executa no hardware físico também se aplicam quando usamos máquinas virtuais.

Portanto, devemos ter em mente que a virtualização é uma poderosa ferramenta para os dias de hoje. Entretanto, ela é uma solução onde todas considerações inerente a um serviço ou produto em um ambiente virtualizado devem ser levadas em conta durante todo o planejamento e consolidação.

Jonildo Santos
MCT/MCITP

Categorias:Virtualização

Kit de Remoção de Softwares “Mal-intencionados” – abril

quarta-feira, 15 abr 2009 @ 12:25 PM Deixe um comentário

Ontem foi liberado para download através do KB890830 a ferramenta de remoção de software malicioso do mês de abril, e seguindo os posts anteriores, segue para download o Malware Removal Starter Kit em 32-bits e 64bits.

Malware Removal Starter Kit (X86 e X64)

 

NOTA: Depois de descompactada a imagem WinRE-X86.iso ou WinRE-X64.iso, será possível gravar um CD/DVD com o software ImgBurn, que é gratuito, e em seguida inicializar a partir da mídia em uma máquina que necessite de verificação/remoção de vírus.

Consulte a lista completa de grupos de softwares mal-intencionados que ferramenta pode remover e que encontra-se dentro dessa compilação do Windows Recovery Environment.

Jonildo Santos
MCT/MCITP

Categorias:Sem categoria

Correções e Atualizações desde o Lançamento do Hyper-V

quarta-feira, 8 abr 2009 @ 7:13 PM Deixe um comentário

Quando o Hyper-V RTM foi liberado em 26 de junho de 2008, haviam diversas empresas realizando o TAP (Testing and Adoption Programs) do produto. Entretanto, o System Center Virtual Machine Manager 2008 ainda não estava pronto, estava em beta, e o produto não estava sendo usado em produção em todos os cenários possíveis.

Mesmo com o posterior lançamento do SCVMM 2008 e do inicio do uso do produto por centenas de empresas no mundo, houve pouquíssimas correções para o produto ou relacionado ao funcionamento em determinados cenários. Além disso, algumas dessas atualizações foram com relação a novas funcionalidades.

Segue abaixo a lista de correções para o Hyper-V ou com relação ao funcionamento da virtualização do Windows Server 2008 ou Windows Vista em cenários específicos:

Artigo

Descrição

Data da Disp.

Requerido?

KB950182

Um computador que esta rodando o Windows Server 2008 x86 ou Windows Vista x86 pode usar menos que o número esperado de processadores se o número de cores o sockets não for uma potência de 2.

11/04/2008

Sim, se desejar iniciar uma máquina virtual x86 rodando o Windows Server 2008 em um servidor que usa um processador de 6 cores.

KB953828

O host NLB não converge como esperado em máquinas virtuais Windows Server 2008 no Hyper-V.

25/06/2008

Sim, se estiver usando o Network Load Balancing (NLB).

KB951308

Mais funcionalidade e controle de máquina virtual no Console de Gerenciamento do Failover Cluster do Windows Server 2008 para o Hyper-V.

11/09/2008

Sim, para Failover Clustering.

KB953585

Mensagem de erro quando tenta iniciar uma máquina virtual Windows Server 2008 ou Windows Vista que usa a arquitetura NUMA: "An error occurred while attempting to change the state of virtual machine VMNAME".

04/09/2008

Sim, se estiver usando um computador rodando o Windows Server 2008 com a arquitetura Non-Uniform Memory Access.

KB956589

Atualização do Hyper-V para Windows Server 2008 x64 (Instalando este fix resolve potenciais problemas quando gerencia o Hyper-V com o System Center Virtual Machine Manager 2008.)

23/09/2008

Sim, se estiver usando o System Center VMM 2008 para gerenciar o ambiente.

KB956697

Atualização para Windows Server 2008 x64 (Instalando este fix resolve o problema no qual o Hyper-V Volume Shadow Copy Service não faz corretamente o backup de máquinas virtuais.)

08/09/2008

Sim, se o Volume Shadow Copy Service for utilizado para backups.

KB956710

Atualização para Windows Server 2008 x64 (Instalando este fix habilita o Hyper-V para suportar 24 processadores lógicos e 192 máquinas virtuais.)

23/09/2008

Sim, se o sistema operacional host tem mais de 16 processadores lógicos.

KB956774

Atualização para Windows Server 2008 x64 (Instalando este fix resolve o cenário onde o cliente Background Intelligent Transfer Service não pode usar caminhos de arquivos que tem o volume GUID no Windows Server 2008.)

23/09/2008

Sim, se GUIDs são usados em vez de uma letra de driver ou ponto de montagem.

KB957967

Mensagem de erro “STOP” em Windows Server 2008 que tenha o Hyper-V instalado: "STOP 0x0000001A"

08/10/2008

Sim.

KB958065

Não pode configurar uma máquina virtual usando Windows Server 2008 Failover Clustering quando a máquina virtual usa um dispositivo de armazenamento que é gerenciado por um cluster de arquivos de terceiros ou uma solução de replicação de terceiros.

03/11/2008

Sim, se estiver usando um cluster não-Microsoft ou uma solução de replicação não-Microsoft.

KB958184

Backups de máquinas virtuais falham no Windows Server 2008 quando máquinas virtuais são salvas em um volume montado em um failover cluster usando um volume GUID.

05/11/2008

Sim, quando backup um volume que esta montado usando um volume GUID.

KB960578

Instruções IRET e IRETD não suportam o sinalizador Nested Task (NT) no modo protegido em um ambiente Windows Server 2008 Hyper-V.

17/12/2008

Sim, se tiver um programa que usa instruções IRET (interrupt return) ou IRETD (interrupt return double).

KB959962

Esta atualização esta disponível para o Windows Server 2008 para endereçar questões relacionado a backup e restauração de máquinas virtuais.

16/01/2009

Sim, quando backup máquinas virtuais.

 

Resumindo, como podemos verificar na tabela acima apenas o KB957967 é obrigatório para qualquer cenário, o KB956710 fornece suporte a 24 processadores lógicos e o KB956589 é relacionado a gestão do Hyper-V pelo VMM 2008. Os demais não são diretamente relacionados ao Hyper-V ou são para cenários muito específicos.

Jonildo Santos
MCT/MCITP

Categorias:Virtualização